Arquitetos substituem garagem de casa por horta comunitária

Clara Reynaldo e Lourenço Gimenes, casal de arquitetos do CR2 Arquitetura e do FGMF, respectivamente, conferiu utilidade pública a um espaço pouco aproveitado

  • Fotos:Fran Parente
  • 18 dezembro 2017

giz-cr2-horta-3

Em São Paulo, o casal de arquitetos Clara Reynaldo (da CR2 Arquitetura) e Lourenço Gimenes (FGMF Arquitetos) trocou a garagem aberta de casa por uma horta comunitária.

Segundo Clara, a mudança no uso do espaço se deu a partir do entendimento de ambos de que uma arquitetura segura é aquela que é permeável, sem muros ou grades. “Com o carro sempre estacionado na rua, a área de 2,70 m x 5 m era destinada à moto de Lourenço, o que começou a nos incomodar”, conta. A ideia para a horta era que servisse tanto para o uso pessoal, quanto para quem estivesse passando pela rua. A cozinha da Casa 4×30, projeto de autoria dos próprios arquitetos, fica logo à frente, na entrada da residência.

giz-cr2-horta-1

A pequena plantação foi desenhada pela paisagista Gabriella Ornaghi e se dá em módulos vazados de concreto permeável, os mesmos por onde cresce a grama. Um deque de cumaru faz a transição entre a calçada e o interior, separado pela porta de painel melamínico preto. Para isso, um sistema automático de irrigação molha as verduras e ervas duas vezes por dia. Entre elas, há as chamadas plantas alimentícias não convencionais (Pancs), como taioba e azedinha.

giz-cr2-horta-2

Na parede lateral, estão plantas trepadeiras e ladrilhos hidráulicos com desenho assinado por Fabio Flaks.

CR2 Arquitetura
cr2arquitetura.com.br | @cr2arquitetura

FGMF Arquitetos
fgmf.com.br | @fgmf