Sua casa mais artsy: os acabamentos de pegada artística da 15ª Expo Revestir

O jornalista Wair de Paula, nosso colaborador de arte, deu rasante na 15ª Revestir e fez uma curadoria dos acabamentos de pegada artística mais interessantes do mercado

  • 14 março 2017

A Expo Revestir, em sua décima quinta edição, demonstra sua força como um dos mais expressivos eventos do setor. Muita geometria, pisos em placas gigantescas, revestimentos ecologicamente conceituados e o predomínio dos tons neutros (com poucas exceções) foram vistos durante a feira. E, entre estandes imensos cheios de gente e outros menores, porém igualmente cheios, encontramos dez acabamentos com um status artístico inegável.

OCA BRASIL: @ocabrasil

GIZ-Arte-Expo-Revestir-Oca-Brasil-Linha-Burle-Colecao-Brasiliana-3

Lançou uma coleção cheia de brasilidade em seus revestimentos de madeira certificada. Em peças que se assemelham a azulejos de madeira, homenageou a Tropicália por meio dos painéis de cores vibrantes com desenhos da fauna e flora brasileiras. “Me chamou a atenção as peças inspiradas no universo de Roberto Burle Marx, com uma geometria simples porém de altíssimo resultado”, diz.

BISAZZA BY LEVEL: @bisazzaofficial

GIZ-Arte-Expo-Revestir-bisazza-level

O trabalho de Alessandro Mendini em micropastilhas cerâmicas que formam painéis geométricos de complexa composição. Lindos! “O mestre italiano sabe misturar cores – parece que eu estava vendo um trabalho do artista plástico Almir Mavignier”, compara. 

FORMICA BRASIL: @formicabrasil

GIZ-ARTE-EXPO-REVESTIR-ELIANE-FORMICA-QUARTO-MESH

Trouxe laminados estampados em padrões geométricos na linha Formica Design, mas com uma roupagem nova nas cores e no acabamento fosco, que podem revestir paredes e móveis. “Destaco o padrão Mesh, que proporciona uma profundidade visual interessante”, comenta. 

ULMA Architectural Solutions

WEB03

“As imensas placas em concreto polimérico pré-fabricado podem até compor fachadas inteiras. Remete diretamente ao papel de arroz amassado, o que cria um belo paradoxo. Lindo mesmo!”. 

ELIANE REVESTIMENTOS: @elianerevestimentos

giz-parece-mas-nao-e-eliane-6

Uma placa de porcelanato esmaltado de 120 x 240 cm que parece ter saído do atelier do multi-estrelado escultor Richard Serra se assemelha ao ferro envelhecido. E o tamanho impressiona – assim como as esculturas do artista norte-americano. “O estande também impressionou por apresentar um porcelanato tingido de bege, azul e cru, que parecia uma aquarela imensa e remetia diretamente ao trabalho de Helen Frankenthaler – maravilhoso!”, conclui Wair.  

PORTINARI: @ceramicaportinari

GIZ-Arte-Expo-Revestir-Ceramicas-Portinari-porcelanato-Onice-BK

“Achei que estava vendo o monólito de 2001, uma Odisseia no Espaço”, comenta Wair. O porcelanato Unique é preto – muito preto e muito brilhante. E também tem o branco – muito branco e muito brilhante. Em placas de 100 x 100 cm, na hora lembrei dos imensos wall drawings de Sol Lewitt”, aponta o expert em artes plásticas. De tirar o fôlego.

ATLAS: @ceramicaatlas

GIZ-ATLAS-EXPO-REVESTIR-ATLAS

Pastilhas coloridas e únicas. Mais de 5.000 tonalidades já desenvolvidas, e ainda podem fazer cores especiais sob encomenda. Uma característica especial é a unicidade das peças, típica dos grandes ceramistas como Kimi Nii – a mistura de queima + óxidos e pigmentos proporcionam nuances e desenhos diferentes no mesmo lote de pastilhas.

CASTELATTO: @castelatto

giz-parece-mas-nao-e-castelatto-11

A volumetria invadiu as paredes, em painéis e revestimentos em concreto arquitetônico. A linha Polygon é praticamente um hexágono que tem uma significativa diferença de profundidade entre seus limites, e cria efeitos de luz e sombra intrigantes.

SANTA LUZIA: @santa.luzia

GIZ-marcelo-rosenbaum-santa-luzia-expo-revestir-2017

A marca trouxe Marcelo Rosenbaum e O Fetiche para criar uma nova linha de revestimentos feitos a partir da reciclagem de poliuretano. A coleção Escamas é composta de 3 peças – um hexágono, um losango e um paralelogramo, todas em tons de cinza. Desenhos simples e de resultado estético arrasador.

PORTOBELLO: @portobello_sa

GIZ-ARTE-EXPO-REVESTIR-PORTOBELLO

A empresa aposta alto ao conceituar uma linha baseada nos princípios de Le Corbusier, indicada para áreas de grande circulação ou ambientes residenciais. As peças, denominadas “Policromia Arquitetônica”, na verdade são um sistema de cores baseado no que Le Corbusier definiu para seu trabalho. A linha é composta de 12 cores retiradas da cartela de 63 matizes proposta pelo arquiteto.

Mais informações sobre a feira de revestimentos:

Expo Revestir
exporevestir.com.br