Revista Giz

04 Ago 2017 - Out 2017

#4 | Diáspora das Cores

DROPS

Vaga Arquitetos se apropria dos sentidos de “espaço livre” para elaborar projetos que vão além dos limites arquitetônicos

Pedro Domingues, Pedro Faria e Fernando O’leary se estendem adiante da área física do escritório localizado em Pinheiros, em São Paulo, e, além de trabalhar em projetos como o do Puxadinho, estimulam eventos culturais diversos e o encontro de pessoas e ideais

  • 14 novembro 2017

giz-drops-vaga-7

Adequado ao orçamento, com o tamanho certo e poroso ao movimento da rua Navarro de Andrade – desde sempre o número 89 pareceu ideal para alocar o escritório do Vaga Arquitetos. É ali que Pedro Domingues, Pedro Faria e Fernando O’leary desenvolvem os projetos do escritório recém-formado e batizado a partir do sentido de “vazio” da palavra; de “uma ausência em que indefinição de uso e sentido de liberdade dão lugar a um espaço de possibilidades”; do mutável e do surpreendente vindo do não-estacionado.

giz-drops-vaga-3

Nessas mesmas definições, a equipe busca extrapolar os limites dos 5m x 2,85m físicos numa abertura a eventos culturais diversos e, antes disso, ao encontro de pessoas e de ideais. Das pedras no caminho de um jovem profissional, os arquitetos estão tendo que administrar, principalmente, a habilidade de desenvolver tarefas múltiplas que fogem ao escopo em que a arquitetura é o personagem principal. O trio, que se conheceu no Mackenzie, desenrolou a parceria a partir dos bem sucedidos trabalhos acadêmicos conjuntos e, desde antes de formados (o que aconteceu no fim de 2014), vem desenvolvendo projetos nos mais variados nichos – apartamentos, galpões, casas, parque, prédio, restaurante, estão terminando uma agência de publicidade e, recentemente, concluíram o puxadinho de um apê na paulistana Vila Madalena.

giz-drops-vaga-6

Quando os dois amigos moradores abordaram o Vaga para realizar o projeto, adiantaram que gostavam de receber gente e que, ao mesmo tempo, queriam poder aproveitar para alugar a extensão do imóvel, no térreo, para um dinheiro extra. A proposta, flexível e de baixo custo, trouxe a solução a partir de uma porta com três pontos de parada, que solucionava aquele programa em três disposições distintas: dois quartos e um banheiro compartilhado; uma suíte e um estar integrado com a área externa, onde foi colocada também uma horta; e um quarto, um banheiro, e esse espaço de convivência dentro/fora. Segundo o grupo, o corredor lateral supercomprido foi um entrave que dificultaria a entrega de materiais, por isto tudo o que não fosse estreito e facilmente transportável, foi resolvido in loco, como blocos estruturais de concreto e lajes pré-moldadas.

Vaga Arquitetos
R. Navarro de Andrade, 89, Pinheiros, São Paulo. T (11) 960 591 617. vaga.arq.br|@espacovaga