Welcome to the jungle: os interiores do Bar Botanique Cafe Tropique, um estabelecimento cheio de verde em Amsterdã

O projeto, assinado pelo holandês Studio Modijefsky, aplicou uma padronagem tropical na paleta de cores, na escolha das formas e no paisagismo

  • 2 fevereiro 2017

Os interiores do Bar Botanique Café Tropique, em Amsterdã, na Holanda, fazem do  espaço uma legítima selva urbana. A decoração e o paisagismo do local se completam de maneira bastante solúvel em uma combinação precisa que faz jus ao nome do estabelecimento.

giz-bar-botanique-amsterdam-11

Situado no leste da cidade ao lado da multicultural e agitada rua Javastraat, o bar/restaurante, com interiores desenhados pelo local Studio Modijefsky, imputou um ar verde e fresco ao antigo café De Ponteneur, e o transformou em um ambiente para se estar desde o raiar do sol até o cair da noite, seja provando um guisado de vitela ou bebericando algum vinho da cartela da casa.

giz-bar-botanique-amsterdam-21

Grandes janelas que ocupam o pé-direito duplo, pontos focais do design, recobrem toda a fachada do prédio de esquina. Além de proverem o espaço com intensa incidência luminosa, facilitam que a movimentação interna transborde para fora e vice-versa, o que cria uma interação inclusiva entre os ambientes público e privado. Espelhos presos ao teto refletem essa luz e todo o cenário.

giz-bar-botanique-amsterdam-19

O espaço foi dividido e definido utilizando, de modo lúdico, estruturas metálicas que aludem a trilhos que, inspiradas pelos suportes existentes no antigo café, foram posicionadas até o alto do teto, traçando um caminho conector entre o bar e a área do lounge. Placas de carvalho quente cobrem o chão dos pavimentos e um piso concretado verde-brilhante naturalmente conecta as diferentes áreas da frente do bar.

giz-bar-botanique-amsterdam-22

Separada do restante do espaço, a área de jantar está dividida entre o mezanino e o subterrâneo. Neste andar mais abaixo, o espaço revestido por paredes pinks está mobiliado com mesas de madeira e de mármore e bancos estofados de veludo verde. Luminárias personalizadas de círculos de chapas de vidro gravado formam sombras arredondadas desde a parede até o teto. O mezanino, por sua vez, separado do subterrâneo por um teto lustroso, é ladeado por paredes verdes decoradas com ramos de papyrus que se alongam pela parede.

giz-bar-botanique-amsterdam-10

A sensação botânica do recinto é acentuada pelo esquema de cores utilizado no mobiliário e pelos desenhos orgânicos que compõem os móbiles, as luzes, e a frente e a parede de trás do bar, adornado com um balcão em mármore colorido verde seguido por azulejos de padrão tropical e amparado por banquetas em couro. Nesta área estão ainda formas arredondadas, malha metálica, caixas de luz e uma peça central mostrando as garrafas, além de uma máquina de café amarelo-vibrante que se destaca na área acobreada de café. No lounge, poltronas e sofás de madeira em veludo azul e amarelo colaboram para a explosão de cor do espaço.

giz-bar-botanique-amsterdam-5

Para validar a tonalidade que alude à vegetação, as plantas em si têm uma forte presença no interior. Palmeiras, filodendros, samambaias e costelas-de-adão criam um interior em constante mutação. As plantas produzem efeitos dramáticos e variáveis no teto e nas paredes conforme o sol vai baixando e as sombras ficam mais presentes.

giz-bar-botanique-amsterdam-9

A identidade visual da marca também ficou a cargo do Studio Modijefsky, que desenhou um tipo customizado para refletir a natureza embutida no conceito. O logo envolve a fachada do prédio, e cada letra se posiciona em uma janela para compor o nome do local. O número do edifício, 581, pode ser visto no vidro da porta principal ao mesmo tempo em que o número 8 forma também as maçanetas personalizadas. O design do menu igualmente segue os princípios dos interiores, com formas orgânicas e fonte customizada usadas para colagens.

giz-bar-botanique-amsterdam-3

Studio Modijefsky
Sint Jansstraat 55, 1012 HG, Amsterdã, Holanda. studiomodijefsky.nl