Designer Thaís Muniz assina o lenço Xirê para o projeto “Turbante-se”

O desenho reverencia a importância, a força ancestral e a beleza das quituteiras do acarajé na capital baiana

  • Fotos:Ica Martinez e Helen Mozão
  • 13 novembro 2017
Thaís Muniz - Turbantes-4

Thaís Muniz em retrato de Ica Martinez

A designer e pesquisadora de turbantes Thaís Muniz assina a  estampa do lenço  que homenageia as primeiras mulheres a entrarem no mercado de trabalho no Brasil: as ganhadeiras, vendedoras de quitutes, que posteriormente, viraram as baianas de acarajé.

Thaís Muniz - Turbantes-3

“Minha intenção foi utilizar fotos de uma pequena coleção de tipografia urbana de quando morava em Salvador, e frequentava bastante a Feira de São Joaquim e o centro da capital baiana. Comecei a clicar todas as placas que continham nomes de mulheres inicialmente, depois fui agrupando expressões populares, referências de elementos que trazem nomes de lugares, entre outras referências como as magias, as ervas e a sabedoria popular para cura.

Thaís Muniz - Turbantes-2

No final acabei encontrando nesses nomes, locais e elementos a minha reverência à essas inúmeras mulheres que hoje são patrimônio imaterial da Bahia, mas que trabalharam e seguem trabalhando muito para isso. Para mim, enquanto pesquisadora dos turbantes, as baianas de acarajé são uma das minhas maiores referências do uso desse adorno”, explica Muniz. Também ajudaram a conceituar o trabalho, o designer Marcos Almeida com produção de Dai Costa e Anita Costa pelas lentes da talentosa fotógrafa Helen Mozão. Quem quiser adquirir as peças é só acompanhar o instagram @turbante.se e página no facebook .

Thaís Muniz - Turbantes-5

Retrato de Helen Mozão

Turbante-se
@turbante.se | facebook.com/turbante.se