Revista Giz

03 Mai 2017 - Jul 2017

Água Viva

Risca de Giz

A roupa nova da Rei: Fornasetti empresta padronagens para Comme des Garçons

Em parceria inédita, manufatura italiana apresenta seus desenhos mais clássicos para desfilar no verão 2017 da cultuada grife japonesa de Rei Kawakubo

  • 27 junho 2017
giz-comme-des-garcons--menswear-verao-2017

Looks Comme des Garçons menswear verão 2017

Por onde a estilista japonesa Rei Kawakubo passa, ela é ovacionada pelo povo (da moda). Já no meio do povo comum, é interpretada como uma anomalia fashion. Pudera: as roupas que brotam de sua mente mais que muito criativa e invadem as passarelas de sua grife Comme des Garçons não seguem moldes ou padrões convencionais e, portanto, fritam as cucas menos frescas – recortes aparecem em lugares impensados, mangas saem de saias, o corpo vem soterrado/revelado por tecidos retorcidos, amassados, picotados, pensados e repensados à exaustão. Estamos, afinal, lidando com uma mulher que busca romper paradigmas. A estética é tão peculiar e marcante que, neste ano (2017), o Costume Institute do Metropolitan Museum of Art a elegeu como homenageada – é a primeira mostra acerca de um estilista desde 1983, quando o escolhido foi o legendário Yves Saint Laurent (1936-2008). O curador Andrew Bolton explica: “Rei Kawakubo é uma das estilistas mais importantes e influentes dos últimos 40 anos. Ela ajudou a definir a estética do nosso tempo ao nos convidar a repensar a moda por meio de suas criações, recriações e misturas”.

Em clima de conto de fadas, Kawakubo entrega suas referências com a escolha do tema para sua coleção masculina de verão 2017: o conto “A roupa nova do rei”, do dinamarquês Hans Christian Andersen. Na fabulinha, o rei fashionista/shopaholic/deslumbradíssimo jura ter comprado, por uma soma exorbitante, looks de luxo que seriam invisíveis aos incompetentes e estúpidos – quando, na real, as roupas não existem e o rei está nu. No desfile de Kawakubo, uma série de looks em parceria com a manufatura italiana Fornasetti revela o olhar curioso da musa inspiradora do artesão, a cantora de ópera Lina Cavalieri (1874-1944). “Como se a turba estivesse tentando ver a roupa que o rei está usando”, escreveu o crítico de moda Alexander Fury, à Vogue America on-line. “Essa coleção nos leva a pensar, talvez, se Kawakubo estaria usando suas roupas para falar de temas que extrapolam a moda. Afinal, no conto, é a inocência de uma criança, e não a conveniência de um adulto, que revela a verdade ao rei.”

 

Comme des Garçons
comme-des-garcons.com

Marche Art de Vie
marcheartdevie.com.br

Fornasetti
fornasetti.com