Revista Giz

03 Mai 2017 - Jul 2017

#3 | Água Viva

O essencial é invisível: paisagismo do estúdio Reed Hilderbrand invade e envelopa casa projetada por KieranTimberlake

Projeto que remixa o savoir-faire ambiental dos paisagistas do estúdio Reed Hilderbrand com as engenhosas técnicas do escritório de arquitetura KieranTimberlake, a casa Pound Ridge, em Nova York, nos EUA, é um marco do renascimento naturalista que aponta para um futuro mais vivo – e verde!

03-giz-paisagismo-OTTO-1

Aos festejados paisagistas Douglas Reed e Gary Hilderbrand, fundadores do consagrado estúdio Reed Hilderbrand (que figura nas listas mais quentes da ASLA – American Society of Landscape Architects – ao lado de nomes como o do brasileiro Alex Hanazaki), “a vida oferece o seu melhor quando encontramos uma conexão com os nossos entornos”. A ideia é simples, mas abrange todo um entendimento do mundo no qual estamos vivendo, onde as mentes atentas se voltam cada vez mais para a compreensão, preservação e perpetuação do meio ambiente natural em que estamos inseridos. “Temos interesse tanto nas coisas que podem ser vistas quanto nas que não podem – muitas camadas do invisível contribuem para o significado de uma paisagem”, explicam. “Em diferentes proporções, o invisível pode estar escondido debaixo da superfície, pode ser também o que estava ali antes ou o que se esconde por trás de formas e padronagens, além do horizonte, extrapolando nosso campo de visão.

03-giz-paisagismo-OTTO-2

Construída sem nenhuma modificação no terreno que prevê uma colina totalmente irregular, a morada paira sobre granitos e gnaisses maciços que demandam técnicas construtivas desafiadoras, no coração de uma floresta semi natural

De todas as coisas invisíveis, a mais forte e indeterminada é o futuro. Somos responsáveis pelo dia de amanhã”, concluem. No caso da casa Pound Ridge, a natureza atua como protagonista no programa arquitetural que tem assinatura da dupla Stephen Kieran e James Timberlake, do prestigiado escritório KieranTimberlake. Construída sem nenhuma modificação no terreno que prevê uma colina totalmente irregular, a morada paira sobre granitos e gnaisses maciços que demandam técnicas construtivas desafiadoras, no coração de uma floresta semi natural (semeada pelo ser humano e prosseguida pela natureza). Concluída em 2014 e com quase 500 metros quadrados de área útil, a residência familiar se alastra pelo terreno irregular por meio de três volumes arquiteturais: um térreo e dois superiores, estes nivelados e unidos por uma ponte de passagem.

03-giz-paisagismo-OTTO-3

No piso de baixo, entrada, garagem e adega. Sobre isso tudo, as áreas sociais da casa, incluindo suítes, cozinha, estar e lazer. Subindo pelas paredes externas, o mais brilhante espetáculo dessa construção: paredes inteiramente recobertas de elementos reflexivos. “As fachadas expandem e ampliam as rochas e a floresta ao redor. A hora do dia, a estação do ano e as intempéries criam uma dança contínua de imagens que decoram a residência”, explicam os arquitetos. “Quatro materiais constam na composição da fachada: cobre revestido de zinco, aço inoxidável escovado, aço inoxidável polido e vidros”, seguem. “O cobre responde pelas sombras, enquanto o aço inox escovado abstrai e reflete as cores do dia, das mudanças climáticas e das estações do ano. O aço inox polido reflete, tal e qual um espelho, as formas, texturas e cores ao redor. Por último, as folhas de vidro têm dupla função – ao cair da noite, quando as luzes da casa são acesas, elas ficam transparentes e permitem que os interiores sejam vistos de fora; em outros, apenas refletem com mudez o mundo lá de fora”, contam, em riqueza de detalhes, os arquitetos.

“A Pound Ridge é uma casa que expande a conexão com o mundo natural. O projeto explora uma estética ética que é instigante e performática, e que espelha a atemporalidade e o fluxo do meio ambiente”

O programa segue a batuta dos moradores, que preferem o anonimato e pediram uma “casa na floresta e da floresta, com ambientes iluminados, abertos, arejados e aconchegantes”. Em resposta ao cenário natural dramático, a residência enaltece a economia no design, enquadrando no primeiro plano a paisagem e a materialidade dos elementos naturais. “Em cada detalhe, a Pound Ridge é uma casa que expande a conexão com o mundo natural. O projeto explora uma estética ética que é instigante e performática, e que espelha a atemporalidade e o fluxo do meio ambiente no qual vivemos”, concluem.

03-giz-paisagismo-OTTO-4

KieranTimberlake
kierantimberlake.com

Reed Hilderbrand
reedhilderbrand.com